O que dizem (d)os teus olhos

Hoje, em Alta Definição, e sem maquiagem, o Ego, esse insuflador de vaidades.

Hoje, à conversa com umas colegas, falávamos sobre olhos e cores, não sobre cosméticas, sombras de olhos ou mascaras, mas sim sobre as verdadeiras cores dos olhos. Algumas colegas usam lentes de contacto coloridas e a conversa iniciou por aí e terminou na minha mente, aqui, na lembrança deste episódio dos meus tempos de adolescente.

Numa tarde de feriado ou borla, o nome que dávamos a um furo imprevisto no horário, graças à ausência inesperada de um professor, algo que os alunos hoje em dia não têm o prazer de desfrutar, ouvir o segundo toque e perceber que o professor está a faltar e que vão poder passar uma hora livre, no campo, nas bancadas ou no bar, simplesmente a conversar. Bem, como eu ia recordando, numa tarde de feriado, estávamos nós no bar da C+S de PN, e o Rock* a olhar fixamente para mim, mais concretamente para os meus olhos, inicia uma curta conversa, que, agora, (muitos) anos mais tarde, vejo como muito reveladora e hilariante. Já não me recordo qual terá sido a minha reação ao seu reparo, mas certamente terá sido de embaraço, de queda do pedestal do ego, perante tal colorida confusão, a que em seguida vos prego.

Rock: Lili, os teus olhos são um pouco azuis…

Lili: Não, os meus olhos não são azulados, são castanho-esverdeados. Mais castanhos ou mais verdes, dependendo do momento. Num sítio mais escuro são mais castanhos, se estiver mais ao sol ou iluminado são mais verdes. Se choro também aclaram … (bla bla bla whiskas saquetas)

Rock: Não, Lili, não é a cor dos olhos em si que estou a comentar, é aqui, assim, por baixo (apontando para a área logo abaixo dos olhos), estão um pouco azuis, aqui, assim, na zona das olheiras…

😀

Rock- nome fictício, inspirado na versão anglicizada do seu sobrenome. Nunca publiquei, nem pretendo publicar, o nome de ninguém aqui no blog sem autorização prévia do visado. Neste caso, já há muito que perdi o contacto com este colega, que até nem era do nosso ano, e, como tal, fica assim o mesmo disfarçado para manter o anonimato.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *