Ano Novo em Setembro

Há algum tempo que não publico nada por aqui. Tenho escrito muito, mas o tempo da publicação será posterior à escrita.

Hoje, dia 9 de Setembro, recomeço. Setembro para mim é o mês que melhor representa o Ano Novo, mais do que Janeiro, até. Talvez por ser professora e por o meu calendário pessoal se reger mais pelo ano escolar do que pelo civil. Para mim, nove meses após o início de 2019, este mês é sinónimo de (re)nascimento, de recomeços, de planos e, como tal, de agendas. Adoro agendas, cadernos e toda uma parafernália de stationery, em especial coisas giras e fofinhas.

“A(s) minha(s) agenda(s), a(s) minha(s) agenda(s), para o ano inteiro!”

Como pessoa organizada e equilibrada que sou, este ano tenho três agendas!😊 Sim, três! Ou não fosse esta a conta que Deus fez, o produto da união e o número da perfeição. E porquê e para quê três, perguntam vocês? E perguntam muito bem. Passo a explicar:

– agenda preta: profissional – organização do meu trabalho como professora e empreendedora, na minha escola e na minha lovewellbeing community;

– agenda rosa: pessoal – plano, ações e concretizações no âmbito do meu desenvolvimento pessoal;

– agenda cinzenta: familiar – organização da nossa vida familiar e do nosso desenvolvimento pessoal/familiar.

Nestas coisas de agendas e livros sou old school, não sou fã das novas tecnologias. Gosto muito, mas muito mais de ler um livro em papel (e de colocar um marcador especial a pausar a leitura, quando preciso de parar ou de refletir sobre o que li) e de me organizar com agendas em papel. O homem das tecnologias cá de casa diz-me “Porque é que não usas a agenda do telemóvel ou o Google calendar?”. Obrigada pela sugestão, mas não! Quem me tira a(s) minha(s) agenda(s) tira-me tudo!

Sim, eu sei que não é muito environmentally friendly, e reconheço a minha falha. Mea culpa! E as agendas de anos anteriores que ainda guardo também ocupam algum espaço nas estantes e são um elo ao passado. E eu sei devemos viver no momento presente! Contudo, eu gosto de recordar momentos bons registados em agendas passadas. Por vezes, dou por mim a folhear agendas antigas e a recordar o que fiz em determinado dia e momento e a reviver boas emoções. Talvez um dia as recicle, mas, por enquanto, ainda não planeio fazê-lo.

Agendas 2015-2016 a 2018-2019

Bem, hoje fico por aqui, pois agendei um workshop online para daqui a uma hora e tenho de me ir preparar. Um excelente Setembro para todas e todos! Um excelente regresso às aulas e ao trabalho. Ou, um regresso a casa, para quem, como eu, considerar este mês como um mês muito propício para um regresso a uma casa muito espacial, a nossa home interior. Setembro, para mim, é sinónimo de INtrospeção, análise e tomada de decisões. Mês de planeamentos ou planejamentos (para os nossos amigos brasileiros que nos leem) e, muito importante, de ações. Como li num livro (já não me recordo onde, sorry), “Ideation without execution is nothing more than delusion”.

Então, façamos deste mês um mês de implementações, por mais pequenas que sejam. Um bocadinho todos os dias, se for preciso, até que se torne um hábito. Normalmente são precisos 21 dias para mudar um hábito, ou seja, para nos reprogramarmos. (Será coincidência que as embalagens de batido da Herbalife Nutrition dão para 21 refeições? 😉 Só são necessários 21 pequenos almoços saudáveis e nutritivos, como os que tomamos na Lovewellbeing Community Hub, para adquirirmos um excelente hábito: começar a cuidar de nós, logo pela manhã, to set the tone for the rest of the day!)

Para vos inspirar, partilho aqui UM dos meus planos anuais para me desafiar, reprogramar e melhorar, e cuja execução está em modo ON desde 1 de Setembro: fazer mais exercício, de forma mais sistemática e organizada.

Num dos dias tive a companhia de um exercise buddy!

E vocês? Quantas agendas têm? Os vossos planos anuais começam já em Setembro ou vão esperar por (ou adiar para) Janeiro? 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *