Será que Einstein tinha razão?

No espaço de dois anos comprei três toucas de banho (para usar quando tomo duche e não quero lavar o cabelo). A primeira era azul turquesa com bolinhas brancas. Comprei-a no Sainsbury’s pouco tempo depois de chegarmos a Londres. Adoro padrões de bolinhas e adorei esta touca! E, para além disso, combinava com a decoração da casa de banho. E toda a gente sapiente sabe como tal é fundamental! Assim, quando não era usada, estava estrategicamente colocada num ganchinho na parede, a fazer pendant com os restantes objetos da divisão.

Passado alguns (poucos) meses começou a mostrar sinais de desgaste, na costura que reveste o elástico, revelando o interior branco e um rasgo significativo no bonito tecido-plástico. O rasgo foi aumentando a olhos vistos, até que ficou quase solta e tive de me desfazer dela. Snif!

Na visita seguinte ao supermercado, na secção dos acessórios de banho, dei, novamente, de caras com ela. Era a mesma touquinha azulinha, às bolinhas brancas, que eu via, agora, na loja e que, de novo, me enternecia! E assim foi, qual amor à segunda vista, não resisti e trouxe-a comigo, mais uma vez, para casa, enquanto pensava “Talvez a primeira tivesse algum defeito de fabrico e esta, agora, é que vai ser uma touca fenomenal, e não apenas para inglês ver!”

Pois, minhas amigas e amigos, tal não sucedeu! Snif! Passado algum (pouco) tempo, a minha querida touquinha (na qual tinha colocado todas as esperanças de impedir o cabelo de se molhar e de eu ficar linda e maravilhosa com ela na minha cabecinha, ao sair do banho, combinando turquesamente com o tapete felpudo e azulinho, onde pousava o pezinho acabadinho de sair da banheira) deitava por água abaixo as minhas ilusões. “Como é que é possível que tenham as duas o mesmo defeito e acabem, com o mesmo desfecho, no lixo?!”

Durante as próximas semanas recorri a uma qualquer touca transparente, trazida de um qualquer hotel onde havíamos ficado, numa qualquer viagem recentemente. Sim, fazia o mesmo efeito, mantinha o meu cabelo seco durante o duche, mas o efeito não era de todo o mesmo! Esta era sem graça e banal, e de que me servia ela cumprir a sua função se, concomitantemente, não combinava com as toalhas de banho da cor do mar que embelezavam a divisão! Snif!

Numa tentativa desesperada de superar as estatísticas do azar, lá dei por mim, numa futura visita ao Sainsbury’s, a comprar, de novo, a touca do meu cabelo e coração! Desta vez é que ia ser! Um amor para toda a vida e desta compra certamente eu não me iria arrepender!

Pois, minhas amigas e amigos, já devem estar a imaginar qual o desfecho desta minha relação. De cor azul turquesa relaxante, a touca voltou a rasgar, exatamente no mesmo lugar, e mudou a sua cor para um trivial transparente, pelo menos no meu coração!

Será que Einstein tinha mesmo razão?

“Insanidade é continuar a fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes!” Albert Einstein

E vocês, meus amigos e amigas, que me leem neste mês de janeiro, lembrem-se que este sábio princípio do génio é válido para decisões sobre acessórios de banho, resoluções de ano novo ou qualquer outro assunto que vos possa tirar o sono!

Snif!

Bem Haja! Lily

1 comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *